Quarta-feira, 8 de Abril de 2009

Um estágio na área da Medicina Veterinária em Moçambique (O Primeiro)

Cristiana Santos | C13

Companhia Agrícola João Ferreira dos Santos

Ilha de Moçambique | Moçambique

 

Meses após o início desta edição do Programa INOV Contacto tive a confirmação de que o meu estágio foi mesmo o primeiro na área da Medicina Veterinária. Agradeço a oportunidade e espero contribuir da melhor forma.

 

O estágio está a decorrer na Ilha de Moçambique (província de Nampula), numa exploração com cerca de 2000 cabeças de bovinos de carne das raças Afrikander, Landim e Brahaman, onde os acessos e comunicação nem sempre são fáceis.

Num país em que a distribuição diária de água e electricidade ainda não é constante (sobretudo na região norte) naturalmente que esse facto terá consequências directas nas condições de trabalho, nomeadamente a nível higiénico-sanitário, principalmente quando o local de trabalho é no campo, fora de grandes centros, e se lida com animais.

Além das claras diferenças sanitárias entre Portugal e Moçambique as principais diferenças encontradas nas condições de trabalho estão relacionadas com as instalações e material de protecção individual que a profissão nos exige.

Como exemplo de instalações podemos fazer referência ao “matadouro” que existe na exploração, onde se procede ao abate e desmancha de animais para posterior transporte e comercialização de carne. Em Portugal o abate de animais nas explorações não é permitido, sendo estes abatidos em matadouros independentes mais próximos das respectivas explorações, com as condições higiénico-sanitárias e instalações adequadas e o pessoal que aí trabalha usa todo o material de protecção individual (vestuário próprio, galochas, luvas, óculos de protecção). Neste ponto Moçambique tem ainda um longo caminho a percorrer, que terá forçosamente que passar pela formação e sensibilização dos trabalhadores desta área, nomeadamente no que diz respeito às zoonoses (doenças transmitidas pelos animais ao Homem).

Os troncos de contenção também ainda não constituem uma realidade em Moçambique. Nesses troncos são realizadas todas as práticas veterinárias (p. ex. tratamentos clínicos, profilaxia médica e sanitária, maneio reprodutivo) onde o animal é colocado individualmente e imobilizado, pelo que estas estruturas constituem a segurança do veterinário e dos demais trabalhadores pecuários além do bem-estar animal.

Relativamente aos programas sanitários que visam a erradicação de um conjunto de doenças (há algumas variações entre os dois países, pois têm climas diferentes e consequentemente microrganismos causadores de doenças diversos) e são condição indispensável para que um país adquira o estatuto de indemnidade e, consequentemente, possa realizar-se a livre circulação de animais e seus produtos, estes programas existem em Moçambique e são, assim como em Portugal, obrigatórios por lei, mas em Moçambique ainda são pouco praticados e solicitados por parte dos produtores aos Serviços Veterinários, assim como se verifica a inexistência de uma base de dados nacional e informatizada. Portanto, a este nível podemos também constatar uma grande distância entre os dois países, o que poderá dever-se ao facto de existir uma ineficiente fiscalização pecuária por parte das autoridades competentes em Moçambique.

Assim, as responsabilidades no sector agro-pecuário devem ser tripartidas entre os Criadores, o Estado e os próprios Médicos Veterinários. No entanto, torna-se por várias vezes evidente que aspectos políticos e económicos se sobrepõem a aspectos técnicos e científicos, devido provavelmente ao desajustamento que existe entre quem regulamenta e quem executa.

Convém salientar que, independentemente do país e natureza sócio-cultural da região, a correcta actuação do médico veterinário, enquanto profissional e Homem, deve basear-se na tentativa de melhorar a saúde e produção animal, de modo a contribuir para uma evolução sustentada da capacidade produtiva, tendo em consideração o respeito pelos animais, pela população humana no seu bem-estar, e pelo ambiente.

publicado por visaocontacto às 12:51
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28

.Artigos recentes

. NOVO LOCAL

. Vila do Bombarral recebe ...

. Empreendedorismo Contacto...

. Encontrão C3

. Contacto 13, solidário em...

. Carreiras: Rui Cristo (C1...

. Existências - Expo de Pin...

. Um pequeno gesto... Um gr...

. Mensagem de Natal

. Os contactos continuam a ...

. PROGRAMA CONTACTO - algun...

. Início do Contacto 14

.Edições

.tags

. todas as tags

.Contador

Amazing Counters
Oriental Trading Coupons

.Mapa Mundo

Locations of visitors to this page
blogs SAPO

.subscrever feeds