Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009

Social Networking – Oportunidade ou Ameaça?

Mafalda Saudade e Silva | C12
Rumos
Madrid | Espanha Social
 

É impreterível começar a minha pequena reportagem com uma felicitação à AICEP pela criação do novo site da Rede NetworkContacto. Foi inaugurado oficialmente há poucas semanas e já nos traz inúmeras facilidades.

 

Uma vez iniciado o meu processo de internacionalização, tive oportunidade de me cruzar com os mais diferentes sites de Networking. Uns mais singelos, como o conhecido Facebook ou o histórico Hi5, e outros de acesso mais restrito, como o A Small World. Actualmente não podemos esquecer o Star Tracker dos portugueses residentes no estrangeiro, o Flickr dos aficionados da fotografia, o Internations dos “cidadãos do mundo” e o LinkedIn ou o Xing dos empreendedores.

 

Além destas, e de muitas outras páginas, temos, aqui em Madrid, um grupo de nome Tugas Madrid que é um verdadeiro centro de acolhimento e de Networking para os portugueses que vivem ou tencionam vir viver para a capital espanhola. Este grupo responde, através de um formato de cooperação entre membros, a todas as questões que possam surgir quando se chega a Madrid; dando ajuda na procura de casa, resposta a pedidos de boleia, publicando ofertas de emprego, entre outros. Acrescente-se ainda que são organizados eventos para que todos se conheçam. Um trabalho admirável!

 

Esta amplificação das redes sociais, proporcionada pela Internet, permite-nos reencontrar contactos, conhecer pessoas com os mesmos interesses ou hobbies, procurar trabalho, dar referências aos nossos futuros empregadores, e uma série de outras facilidades. Participei num evento organizado pelo site Internations e tive oportunidade de conhecer pessoas com perfis muito interessantes e percursos de carreira que nos podem servir de modelo de desenvolvimento pessoal e profissional.

 

O uso crescente das redes sociais está também a trazer profundas alterações na forma de fazer negócios, especialmente no que se refere ao marketing. A informação disponibilizada online pode ser utilizada tanto para fins de targeting comercial como publicitário. Cada vez mais, as empresas usam este meio para direccionar as suas campanhas, descobrir quem devem abordar e como chegar até essa pessoa para concretizar uma venda, ou mesmo, para saber mais sobre um trabalhador que pretendem contratar.

 

Outro formato de rede social que as empresas estão cada vez mais a capitalizar são os blogs. Têm menos adeptos, mas dado que representam targets muito mais específicos com interesses comuns, constituem uma ferramenta de uso fácil para gerar lealdade. Assim, os consumidores estão a avançar para prosumers, ou seja, consumidores que produzem conteúdo. Os blogs, cada vez mais utilizados pelas empresas, têm provas dadas de grande eficiência (caso da Google). Há sempre um risco associado a tal exposição: o cliente pode tecer comentários apreciativos como também depreciativos. Dizem os entendidos que as empresas com melhores resultados são aquelas que respondem tanto a uns como a outros, ajudando a resolver situações em que os clientes desagradados tenham razão e esclarecendo as dúvidas aos mais desconfiados.

 

Indo ainda mais longe, estamos a assistir a um incremento do uso das redes sociais face aos meios tradicionais de comunicação. Em vez de enviarem uma mensagem escrita os Social Networkers optam por deixar um post no seu site de eleição – dizem ser mais simples e económico.

 

Todos os conceitos acima referidos são exemplos de grandes vantagens trazidas por estes novos formatos de Networking. A pergunta é: também há desvantagens? Navegar em sites de Networking, é, indiscutivelmente, abdicar da nossa privacidade? Os experts dizem que devemos ser “obsessivamente” cuidadosos com a informação que partilhamos. Apontam os mais diversos riscos como o roubo da identidade ou o uso das fotografias para outros fins. Alguns dos ditos sites dispõem de opções de privacidade e segurança mas são muitos os Social Networkers que simplesmente os ignoram. O problema atingiu tais dimensões que até já se fala em educação dos usuários, por parte dos Governos.

 

Assim, despeço-me com um pequeno resumo dos cuidados que aprendi que devemos ter: evitar partilhar informação em demasia (números de telemóvel, endereços, etc.), eleger bem a rede social na qual nos registamos e seleccionar bem as pessoas que aceitamos como contactos. Haverá sempre vantagens e desvantagens no uso das redes sociais – o mais importante será saber quais são, precavermo-nos, denunciar as fraudes e usar os benefícios a nosso favor.

publicado por visaocontacto às 08:02
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28

.Artigos recentes

. NOVO LOCAL

. Vila do Bombarral recebe ...

. Empreendedorismo Contacto...

. Encontrão C3

. Contacto 13, solidário em...

. Carreiras: Rui Cristo (C1...

. Existências - Expo de Pin...

. Um pequeno gesto... Um gr...

. Mensagem de Natal

. Os contactos continuam a ...

. PROGRAMA CONTACTO - algun...

. Início do Contacto 14

.Edições

.tags

. todas as tags

.Contador

Amazing Counters
Oriental Trading Coupons

.Mapa Mundo

Locations of visitors to this page
blogs SAPO

.subscrever feeds