Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2008

Adaptando-se ao norte mexicano

   Nelson Canastro   -   Leonsiche Portugal   -   Hermosillo, Mexico.

_____________________________________________________________________________

Adaptar-se ao México e à sua cultura é muito fácil para um português, as barreiras que se podem encontrar são a língua, a comida, o clima e uma vida social mais relaxada que a nossa.

 

Em questões linguísticas, o espanhol mexicano parece-me mais fácil de entender que o espanhol de Espanha por isso, com um mínimo de esforço e um pouco de tempo, creio, que qualquer pessoa é capaz de ultrapassar esta primeira barreira.

A segunda barreira que se atravessa no processo de adaptação é a alimentação, os mexicanos são pessoas que comem muito por excelência e sempre acompanham as suas comidas com muitos molhos e muito chile para tornar a comida picante, começam o dia com uma taça de leite antes de ir trabalhar, a meio da manha come-se tacos de batata e chouriço acompanhados com muita lima, sal e chile. Ao almoço não podem faltar os feijões, as tortilhas, a lima, o sal, o chile e/ou qualquer molho picante, tudo isso acompanhado com carne ou peixe ou até por vezes um caldo de carne, sendo raramente utilizado o arroz. O jantar serve-se por volta das 19h e na maioria das vezes é composto pelos mesmos ingredientes utilizados para o almoço preparados de forma diferente, peixe e marisco estão extremamente proibidos durante a noite já que, de acordo com o mito urbano mexicano, são muito pesados para o sistema digestivo e normalmente os mexicanos passam mal a noite se os comem.

A terceira barreira a ultrapassar é o clima. Hermosillo encontra-se a 100Km da costa no deserto mexicano de Sonora e conta com temperaturas entre os 3ºC e os 51ºC. Durante o Inverno as temperaturas medias rondam os 25ºC de dia e 5ºC de noite, durante a primavera as temperaturas oscilam entre os 37ºC durante o dia e os 15ºC pela noite, o verão é sem duvida a época mais difícil de ultrapassar já que os termómetros costumam rondar os 47ºC (atingindo por vezes os 52ºC) durante o dia e os 35ºC de noite obrigando por isso a manter sempre um ar condicionado ligado por perto e a beber muitos líquidos, no Outono os termómetros baixam novamente para os 34ºC diurnos e os 10ºC nocturnos.

A última barreira a ultrapassar é a vida social mais relaxada, de domingo a quarta-feira pode-se passar uns bons momentos a jogar bowling, snoker, ir ao cinema ou até um pub. De quinta-feira a sábado as noites começam com um jantar por casa, já que habitualmente não se realizam jantares de grupo, seguido de uma discoteca ou bar com musica ao vivo até às duas da manhã, hora a que todos os bares fecham obrigando assim a quem quiser continuar com festas a dirigir-se até casa de alguém ou estacionar o carro numa rua qualquer, ligar o rádio e fazer a festa até que a policia apareça a pedir que se mova a festa de sitio porque os vizinhos já fizeram queixa.

O povo mexicano prima pela sua simpatia, pela forma relaxada como encara a vida e pelo espírito boémio, graças a todas estas suas qualidades, foi-me relativamente fácil criar amizades e encontrar sempre alguém que me ajudasse a conhecer a cidade e os povos vizinhos bem como a sua historia e tradições.

 

Vale a pena conhecer

 

Sonora é uma região do México cheia de história, a maioria envolvendo guerras civis e a guerra pela terra com os Estados Unidos, graças a isso, existem alguns museus em Hermosillo, bem como edifícios da época que vale a pena visitar. Fora da grande cidade, existem pequenas povoações com aspectos muito bonitos de se ver, como por exemplo edifícios antigos e o fabrico de artesanato.

 

Para os apreciadores de relaxar na praia ou na piscina de um luxuoso hotel, também o pode fazer na costa oeste de Sonora, banhada pelo oceano pacífico, com praias deslumbrantes e agua muito quente.

Para quem gosta de festas, há algumas alturas do ano a recomendar, como por exemplo, em Fevereiro existe toda a época de “Spring Break” em que os estudantes americanos, como estão de ferias, deslocam-se ate Puerto Peñasco e transformam a cidade num gigante palco de festa em que durante todo o dia, em todas as ruas, o ambiente festivo é uma constante. Em Setembro celebra-se a independência Mexicana, a festa dura três dias e concentra-se principalmente diante do palácio do governador, é unicamente nesta festa que se encontram os famosos sombreros mexicanos à venda. Em Novembro celebra-se o “Dia de muertos” em que as pessoas vão fazer a festa para os cemitérios, chega-se as 09:00, come-se, bebe-se, as bandas e os mariachis tocam, dança-se, festeja-se e sai-se do cemitério por cerca das 17:00. Muitas mais festas existem durante o ano e todas elas têm algum aspecto único que vale a pena conhecer.

tags:
publicado por visaocontacto às 10:00
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28

.Artigos recentes

. NOVO LOCAL

. Vila do Bombarral recebe ...

. Empreendedorismo Contacto...

. Encontrão C3

. Contacto 13, solidário em...

. Carreiras: Rui Cristo (C1...

. Existências - Expo de Pin...

. Um pequeno gesto... Um gr...

. Mensagem de Natal

. Os contactos continuam a ...

. PROGRAMA CONTACTO - algun...

. Início do Contacto 14

.Edições

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds