Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008

Novos empregos

 

 

 

   Pedro Luís  |  C12

 

Cimpor

Brasil

 

 

 

Este país e esta cidade não me eram totalmente estranhos, pois, nasci aqui e apesar de ter vivido no Brasil apenas até aos quatro anos, passei muitas férias nesta região. Mesmo assim, o Brasil que eu conhecia era um Brasil com uma visão turística que é bastante diferente do Brasil que esta experiência na Cimpor Brasil me está a proporcionar.


As experiências que irei relatar não se restringem apenas à minha experiência dentro da Cimpor Brasil, mas também dizem respeito à minha experiência obtida no dia-a-dia desta cidade de 20[1] milhões de habitantes.
O pressuposto imediato que se tira após analisar este número é a dimensão do mercado brasileiro, que enquanto em Portugal e mesmo no resto da Europa se fala em milhares de utilizadores/compradores aqui deve-se pensar em milhões.


Uma das primeiras questões que me surgiu, foi como uma cidade com 20 milhões de habitantes pode gerar empregos suficientes capazes de manter as pessoas a viverem em São Paulo, porque, em termos de mercado de trabalho São Paulo é uma cidade onde se encontra de tudo, desde uma população extremamente qualificada, capaz de competir em qualquer mercado mundial, até uma população cujo nível de qualificação é muito baixo.

 

Será sobre esta parte da população menos qualificada que irei desenvolver a minha análise.
Apesar de apresentar uma taxa de desemprego na ordem dos 13,6%[2], taxa que é quase o dobro da taxa de desemprego verificada em Portugal em Maio de 2008 que situou-se nos 7,8%[3], São Paulo apresenta uma variada oferta de trabalho que já não é vista no mercado europeu. Trata-se de ofertas de emprego nas mais diversas áreas destinadas a uma população pouco qualificada e cuja mão-de-obra é barata. Este tipo de profissões podem ser identificadas em várias situações do dia-a-dia, como por exemplo, os “ascensoristas” que tem como função operarem os elevadores dos centros comerciais, hotéis e edifícios públicos cujo objectivo é exponenciar a eficiência dos elevadores, os “manobristas” (responsáveis por estacionar os carros) vistos na grande parte dos restaurantes da cidade, os “frentistas” cuja função é abastecer os carros, entre outras.

 
É uma forma bastante criativa e interessante de combater o desemprego e de ao mesmo tempo tentar possibilitar um melhor serviço ao cliente, isto, naturalmente, dentro da realidade brasileira. Pois, ao tentar aplicar-se este conceito de trabalho ao mercado português/europeu o mesmo não é viável dado a mão-de-obra em Portugal ser extremamente cara o que impossibilita a criação deste tipo de emprego. Apesar da possível não aplicabilidade deste tipo de emprego em Portugal, a flexibilidade da legislação laboral brasileira aliada a esta “criatividade” poderia ser utilizada como um exemplo para criação de empregos acessórios às actividades existentes acrescentando valor ao serviço/produto oferecido e diminuído assim os níveis de desemprego.



[1] Dados retirados do estudo “População residente, em 1º de abril de 2007: Publicação Completa” publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

[2] Dados referentes a Janeiro de 2008 retirados do artigo “Taxa de desemprego em São Paulo foi a menor desde de Janeiro de 1997” publicado pela Agência Brasil

[3] Dados retirados do artigo “Taxa de desemprego em Portugal sobe para 7,5% em Maio” publicado pelo site do Diário Econômico

publicado por visaocontacto às 09:00
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28

.Artigos recentes

. NOVO LOCAL

. Vila do Bombarral recebe ...

. Empreendedorismo Contacto...

. Encontrão C3

. Contacto 13, solidário em...

. Carreiras: Rui Cristo (C1...

. Existências - Expo de Pin...

. Um pequeno gesto... Um gr...

. Mensagem de Natal

. Os contactos continuam a ...

. PROGRAMA CONTACTO - algun...

. Início do Contacto 14

.Edições

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds