Domingo, 5 de Outubro de 2008

Portugal na Roménia

Mauro Sá

 

 

Mota Engil

Roménia

 

 

A presença portuguesa na Roménia faz-se sentir de uma forma ligeira uma vez que só recentemente este país conseguiu atrair a atenção dos investidores portugueses fruto de um grande programa de reformas estruturais e de estabilização macroeconómica iniciado em 1997. No entanto, consegue-se constatar a presença cultural, linguística, económica e social portuguesa em solo romeno.

 

A língua portuguesa está presente entre a população romena por razões diversas. A emigração de romenos para Portugal e que posteriormente retornam à Roménia, devido às substanciais melhorias económico-sociais deste país e às várias oportunidades de riqueza existentes, são um grande veículo de disseminação da língua e cultura portuguesa, uma vez que estes imigrantes romenos são em grande número. Outra razão é o próprio sistema de ensino que contempla a língua portuguesa como língua estrangeira ao dispor dos seus alunos em quatro universidades e três liceus e a escolha na aprendizagem da língua de Camões tem vindo a aumentar, associada à constante chegada de empresas portuguesas a este país, o que lhes proporciona uma vantagem no mercado de trabalho quando concorrem para empresas portuguesas.

 

Também existem entidades como o Centro da Língua Portuguesa, o Instituto Camões e a Embaixada de Portugal na Roménia, que promovem a imagem cultural de Portugal e a difusão da língua portuguesa através da realização periódica de eventos culturais como concertos, peças de teatro, exposições, cursos livres de língua portuguesa, seminários quer em universidades, quer em espaços abertos ao público em geral e, no futuro, a atribuição de bolsas a estudantes romenos de português. A título de exemplo de eventos culturais poderá ser a participação da cantora Mariza no festival multicultural de Timişoara e a semana gastronómica portuguesa em Bucareste.

 

Em termos empresariais, o número de empresas portuguesas que exploram oportunidades neste país e outras que deslocam parte ou toda a sua produção para a mesma, continua a aumentar ano após ano e abrangem diversos ramos de actividade desde a construção civil, tecnologias de informação passando pela banca até à indústria do calçado e têxtil.

As empresas portuguesas são atraídas pelo potencial de mercado (Taxa de crescimento real do PIB previsto para 2008 – 5,9%), mão-de-obra de baixo custo (Salário médio ronda os 360€), “Know-How”, elevadas qualificações e a localização central do país. Contudo, as empresas portuguesas ainda não têm um posicionamento relevante no mercado romeno devido à sua ainda recente implementação e pequena dimensão no país, o que faz com que ainda não tenham criado uma imagem de marca presente na população geral, no entanto, a qualidade e inovação dos seus produtos/serviços faz com que o seu reconhecimento e notoriedade tenham vindo a aumentar.

 

Assim, a presença portuguesa na Roménia ocorre de forma cada vez mais proeminente e é recebida com grande aceitação devido à boa imagem que o país e os portugueses gozam no estrangeiro.

 

A título final, uma curiosidade, o primeiro país que felicitou o povo português pelo 25 de Abril de 1974 reconhecendo o novo governo revolucionário foi a Roménia.

 

tags:
publicado por visaocontacto às 12:00
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28

.Artigos recentes

. NOVO LOCAL

. Vila do Bombarral recebe ...

. Empreendedorismo Contacto...

. Encontrão C3

. Contacto 13, solidário em...

. Carreiras: Rui Cristo (C1...

. Existências - Expo de Pin...

. Um pequeno gesto... Um gr...

. Mensagem de Natal

. Os contactos continuam a ...

. PROGRAMA CONTACTO - algun...

. Início do Contacto 14

.Edições

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds